Cisto Dentígero


Cisto dentígero central
Cisto dentígero central

Cisto dentígeroCaracterísticas gerais:

É um cisto que se origina pela separação do folículo que fica ao redor da coroa de um dente incluso. É o tipo mais comum de cisto odontogênico de desenvolvimento (20% de todos os cistos revestidos por epitélio em maxilas e mandíbula). Ele envolve a coroa de um dente incluso / impactado e se conecta a ele pela junção amelo-cementária. O mais provável é que ele se forme pelo acúmulo de líquido entre o epitélio reduzido do esmalte e a coroa do dente.

Os cistos dentígeros podem ocorrer em associação com qualquer dente impactado, mas mais frequentemente envolvem terceiros molares inferiores. Raramente envolvem dentes decíduos e podem estar associados com dentes supranumerários e odontomas.

Geralmente não têm grandes dimensões. A maioria das lesões consideradas como grandes cistos dentígeros no exame radiográfico revelarão ser ceratocistos odontogênicos ou ameloblastomas no exame anatomopatológico.

Características clínicas:

Cistos dentígeros pequenos geralmente são assintomáticos e são descobertos em exames radiográficos de rotina ou quando são feitas radiografias para investigar o motivo pelo qual um dente não irrompeu. Já cistos dentígeros maiores podem causar expansão indolor do osso e assimetria facial. Pode haver dor e edema em caso de infecção (por causa de uma lesão periapical ou periodontal de um dente adjacente, por exemplo).

Características radiográficas:

Área radiolúcida unilocular, de margens bem-definidas e frequentemente escleróticas, associada à coroa de um dente não-irrompido. Se o cisto dentígero tiver grandes dimensões – o  que é incomum – pode passar a impressão de ser multilocular devido à persistência de trabéculas ósseas dentro dele, mas não é. Podem deslocar os dentes envolvidos e reabsorver raízes de dentes adjacentes irrupcionados. A diferenciação entre um pequeno cisto dentígero – até 5 mm de espaço radiolúcido envolvendo a coroa – e um folículo coronário aumentado é bastante difícil.

São três as variantes em se tratando da relação cisto-coroa. São elas:

Central:

O cisto envolve a coroa do dente e sua imagem se projeta no cisto. É o tipo mais comum.

Cisto dentígero central
Cisto dentígero central

Lateral:

O cisto cresce lateralmente à coroa do dente, envolvendo-a de forma parcial.

Cisto dentígero lateral
Cisto dentígero lateral

Circunferencial:

O dente parece estar dentro do cisto, envolvendo, inclusive, parte de suas raízes.

Cisto dentígero circunferencial
Cisto dentígero circunferencial

Prevalência:

  • São mais comuns em pessoas entre 10 e 30 anos de idade
  • São um pouco mais comuns em homens
  • São um pouco mais comuns em leucodermas

Outras hipóteses diagnósticas:

Compartilhe:

Previous Ameloblastoma Unicístico
Next Tumor Odontogênico Ceratocístico (Ceratocisto Odontogênico)

2 Comments

  1. Erica Madeira de Campos
    18 de março de 2015
    Responder

    Ana, amei o post.
    Rapido e direto.
    obrigada,
    beijos.

    • 18 de março de 2015
      Responder

      Obrigada, Erica! É essa ideia, uma “ficha técnica” com as características radiográficas das lesões mais comuns. Aos poucos eu vou acrescentando conteúdo… 😉

      Beijo!

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *