Ameloblastoma Periférico (Extraósseo)

Distribuição relativa de ocorrência dos ameloblastomas

Distribuição relativa de ocorrência dos ameloblastomas

Características gerais:

O ameloblastoma é um tumor odontogênico, significativamente o mais comum deles. Sua frequência – considerando o multicístico, o unicístico e o periférico – é comparável a de todos os outros tumores odontogênicos combinados (exceto odontomas).

O ameloblastoma periférico, também chamado de extraósseo,  é incomum e corresponde de 1% a 10% dos casos de ameloblastoma.

Características clínicas:

Ameloblastomas geralmente são benignos, de crescimento lento e apenas localmente invasivos. O ameloblastoma periférico geralmente é pequeno (menos de 1,5 cm), indolor, não ulcerado, séssil ou pedunculado, e acomete a mucosa gengival ou alveolar. São características similares às dos fibromas e granulomas piogênicos. São mais comuns na região posterior e na mandíbula.

Características radiográficas:

As características clínicas e o exame histopatológico são mais relevantes para o diagnóstico, pois geralmente não ocorre envolvimento ósseo significativo, apenas o osso alveolar superficial levemente erodido.

Ameloblastoma periférico

Ameloblastoma periférico

Prevalência:

  • São mais comuns em pessoas de meia-idade (idade média descrita de 52 anos)

Outras hipóteses diagnósticas:

  • Fibroma
  • Granuloma piogênico
Compartilhe:

Na câmara escura: Ana Tokus

Cirurgiã-dentista graduada pela Universidade Federal do Paraná, especialista em Radiologia Odontológica e Imaginologia pela ABO-PR. Também autora dos blogs Medo de Dentista e OdontoDivas. Veja todos os posts de Ana Tokus
posted: Outras lesões

Envie um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*